Horário de Funcionamento – Período Matutino: das 7h10h às 11h42 /12h30

Ensino Fundamental – 6º ao 9º ano

O objetivo nessa fase é dar continuidade ao desenvolvimento das competências e habilidades já adquiridas, intensificando a aquisição do conhecimento específico das várias áreas do conhecimento.

Dessa forma, lida com situações novas e inesperadas, aguçando sua criatividade e seu poder de resolver problemas. A convivência com seus pares é orientada para que consiga estabelecer relações de amizade saudáveis, buscando sempre o respeito ao próximo.

Neste segmento, o aluno é estimulado à pesquisa, à atuação no grêmio, eleição de representantes de sala, exercendo desde cedo a cidadania, à participação em atividades integradas, olimpíadas e concursos diversos para os quais são preparados em todas as disciplinas com atividades de aprofundamento de conteúdos e em vários projetos oferecidos pela escola.

Diferenciais Curriculares

  • Ensino Religioso – 6º a 9º ano. Aula semanal que trabalha a religiosidade, tendo como conteúdo os valores cristãos universais.
  • Desenho Geométrico (D.G.) – 6º a 9º ano
  • Organização e Método de Estudo (O.M.E.) – 6º e 7º anos – Aula semanal ministrada pela Orientadora Educacional, tendo como objetivo fomentar a organização e métodos de estudo.

Atividades diferenciadas

Projetos de Extensão – Parceria PUC-Campinas

PROFISSIONAIS RESPONSÁVEIS PELO SEGMENTO

Coordenador Pedagógico

Antonio Baraçal Prado Júnior

Orientadora Educacional

Luciana Levanteze de Burgos Machado

 

LISTA DE MATERIAL- EM BREVE PUBLICAÇÃO PARA 2019

SISTEMA DE PROMOÇÃO E RECUPERAÇÃO DE ACORDO COM O REGIMENTO ESCOLAR

Do Sistema de Promoção

Artigo 61 – Do 1º ao 3º ano, a promoção ocorrerá sem interrupção, por ser considerado um bloco pedagógico e sequencial, de acordo com a legislação vigente.

Artigo 62 – A promoção, a partir do 4º ano do Ensino Fundamental até a 3ª série do Ensino Médio é uma forma de classificação para o ano subsequente para o aluno que atingir os objetivos propostos.

Artigo 63 – O aluno é considerado promovido, a partir do 4º ano do Ensino Fundamental até a 3ª série do Ensino Médio para o ano/ série subsequente se, ao final do ano letivo:

I – obtiver nota final igual ou superior a 6 (seis) em todos os componentes curriculares e frequência igual ou superior a 75% das horas totais;

II – não obtiver nota igual ou superior a 6 (seis) em até quatro componentes curriculares, mas houver parecer favorável do Conselho de Ano/série à sua promoção, após análise do seu desempenho global, tendo em vista sua possibilidade de aprendizagens futuras;

III – for considerado promovido pelo Conselho, após revisão da análise global de seu desempenho, realizada em decorrência de pedido de reconsideração dos resultados finais de avaliação, feito pelo aluno, se maior, ou seus responsáveis, ao Diretor do Colégio.

IV – for deferido pedido de recurso endereçado à autoridade competente.

 

Do Sistema de Retenção

Artigo 64 – Após o processo de Recuperação, previsto em Calendário Escolar e homologado para o ano em Curso, é considerado retido o aluno que obtiver nota inferior a 6 (seis):

I – em cinco ou mais disciplinas;

II – em até quatro disciplinas e não for considerado promovido pelo Conselho de Ano/série;

Artigo 65 – É considerado retido o aluno que apresentar frequência inferior a 75% do total das aulas, independente das notas obtidas.

 

Do Processo de Recuperação

Artigo 66 – Os alunos de aproveitamento insuficiente são submetidos a estudos de recuperação bimestral.

I – A recuperação contínua é feita na própria sala de aula, no decorrer de cada período letivo.

II – A recuperação paralela, realizada em período diverso, é oferecida para o Ensino Fundamental e Ensino Médio, dentro de cada bimestre, tão logo se esgotem as potencialidades do processo ensino-aprendizagem e recuperação contínua.

Artigo 67 – A recuperação se realiza mediante:

I – programação de acordo com a avaliação diagnóstica das dificuldades do aluno;

II – utilização de tarefas complementares sob a forma de ensino individualizado;

III – aulas complementares para grupos diversificados, conforme as diferentes insuficiências diagnosticadas;

IV – uso de estratégias de ensino motivadoras, inovadoras e adequadas ao que se quer ensinar;

V – Avaliação e trabalho de Recuperação.

Artigo 68 – A elaboração dos horários de recuperação e a duração das aulas, bem como a indicação dos professores, cabem à Direção do Colégio, ou, por delegação de competência, à Coordenação Pedagógica.

Artigo 69 – Do 1º ao 3º ano do Ensino Fundamental, considerado um ciclo sequencial, de acordo com a legislação, a Recuperação Contínua e Paralela é ofertada e o aluno avaliado mediante os avanços de sua aprendizagem, tendo garantida a sua promoção.

Artigo 70 – A partir do 4º ano do Ensino Fundamental até a 3ª série do Ensino Médio, o desempenho do aluno, após os estudos de recuperação, é expresso mediante a média aritmética da nota do bimestre e a nota obtida no processo de recuperação. O aluno que atingiu os objetivos propostos terá a nota atribuída até no máximo de 6,0 (seis), desde que não haja prejuízo da nota anterior obtida no bimestre.

Parágrafo único – O aluno é considerado recuperado quando demonstra, no seu desempenho, que aprendeu os conhecimentos e habilidades mínimos para o período avaliado.